sexta-feira, 8 de abril de 2016

Tipos de Anabolizantes Mais Usados e Seus Efeitos

Tipos de Anabolizantes Mais Usados e Seus Efeitos




Há contra indicações, mas podemos notar que o uso de anabolizantes não é algo descartado por atletas. Frequentemente podemos ver notícias de proibições e reprovações de substâncias utilizadas para modificações corporais, mas será mesmo que elas apenas possuem malefícios? Quais efeitos esses anabolizantes podem oferecer?

O acesso a vários tipos de anabolizantes não é difícil, mas é importante atentar para o equilíbrio necessário para manter seu corpo saudável e com bom funcionamento. Deve-se refletir sobre os aspectos da utilização dessas substâncias, pois o que deve ser priorizado sempre é a qualidade de vida. Muitas pessoas pensam que em baixa quantidade não há problema em fazer uso de certos tipos de anabolizantes. Ou então, o uso em ciclos impede qualquer efeito colateral. Mas não é bem assim que funciona.


Acompanhamento médico


Há campanhas para a não utilização de anabolizantes, mas todos nos conscientizamos que eles ainda são frequentemente utilizados por pessoas que acreditam precisar de estímulos a mais para lapidar o corpo desejado. Em caso de utilização, é fundamental buscar esclarecimentos com um profissional da saúde sobre os diversos tipos de anabolizantes. E é importante atentar para as substâncias envolvidas, avaliar se há alguma intolerância a elas e entender seus efeitos sobre o corpo. Analise e pense os benefícios e malefícios dos anabolizantes, muitas vezes as consequências podem ser sentidas a longo prazo.


Consequências nos seus treinos


Antes de você utilizar anabolizantes, deve priorizar seus treinos (e dieta), eles sim serão a fonte principal para a construção de um corpo modelado e com massa magra saudável. Então busque orientação com educadores físicos. A utilização desses tipos de anabolizantes pode prejudicar não só sua saúde, mas o rendimento de seus treinos também. É recomendável o máximo de ciência sobre todos os efeitos. Abaixo podemos conhecer alguns tipos de anabolizantes que são de uso comum entre atletas e pessoas fisicamente ativas.


Primobolam (Metenolona)

É injetável e permanece no organismo em torno de 9 meses. É muito utilizado por atletas em fase de pre-contest, período que antecede as competições. O produto proporciona aumento de volume muscular e reduz o percentual de gordura corpórea e líquidos subcutâneos. Muito utilizado por mulheres, pois oferece menos efeitos colaterais.

Deca Durabolin (nandrolona)

O anabolizante é popular e pode permanecer no organismo até 18 meses. Seu maior benefício é o custo, além de oferecer menos efeitos colaterais. Ele proporciona ganho de peso em pouco tempo, mas consequentemente também ocorre ganho de líquidos, o que não proporciona uma hipertrofia tão admirável.
É importante atentar para os intervalos de uso, pois a suspensão das aplicações pode resultar em perda significativa de massa magra. Deve-se respeitar os ciclos para utilização, pois assim, evitará possíveis inflamações e dores pelo desgaste físico durante os treinos. O anabolizante possui aromatização, o que transforma hormônios masculinos em femininos. Atente para as recomendações e faça uso de forma saudável e menos prejudicial possível.

Winstrol (Stanozolol)

Pode ser adquirido em comprimidos ou de forma injetável. A versão para consumo oral pode permanecer no organismo até 2 meses, já a versão injetável permanece em média 3 meses. Há contradições sobre o uso do Winstrol, mas ele se destaca pela baixa retenção de líquidos. Ele possui aromatização, então é importante avaliar os casos particulares, para que assim, a conversão de hormônios masculinos para femininos não seja prejudicial ao usuário.

Durateston (Testosterona Cristalina)

Ele pode permanecer no organismo de 2 a 6 meses. A sua utilização é de forma injetável e ele nada mais é que a junção de substâncias características pela testosterona; são elas: O Decanoato de testosterona, o Isocaproato  de testosterona, Fenilproprianato de testosterona e proprianato de testosterona. Proporciona maior resistência física e massa muscular. Ele pode ser utilizado junto com outros tipos de anabolizantes. O durateston oferece sensação de libido. As aplicações são comumente conciliadas com o uso de Winstrol, Deca, ou Primobolan.

GH (Somatrofina)

Popularmente conhecido como o hormônio do crescimento, contém quase 200 aminoácidos. A grande desvantagem é seu alto custo, o que dificulta o acesso a muitos atletas. A conservação também requer atenção, pois possui prazo de validade limitadíssimo e deve ser mantido em temperaturas ideais de 2ºC a 8ºC. Deve-se destacar que após ser dissolvido, deve ser utilizado no máximo durante os próximos 8 dias.

Durateston – O Que é, Como Funciona e Efeitos Colaterais

Possui diversos efeitos colaterais, podemos citar a deformidade nas cartilagens e mandíbulas, dores ósseas, articulares e retenção híbrida. Esse anabolizante pode inclusive proporcionar alterações ósseas no crânio. Seu uso deve ser ministrado por orientadores experientes e conscientes de suas consequências. Esse anabolizante pode fortalecer os ossos, auxiliar no processo de recuperações de lesões, no ganho de massa magra e ainda reduzir a pressão arterial, se ministrado corretamente.

Hemogenim (Oximetolona)

É dos tipos de anabolizantes consumidos em comprimidos, e pode permanecer no organismo até 2 meses. O hemogenim tem sido muito utilizado por atletas, por proporcionar a retenção intensa de líquidos. Ele oferece mais resistência para os treinos e ganho de massa corpórea. A sua utilização deve ser aplicada em curto período de tempo, pois trata-se de um esteroide de alta hepatoxidade. O período máximo para consumo é de 6 semanas. Ele também sofre aromatização, então é fundamental atentar para os efeitos que ele oferecerá aos seus hormônios.

Clembuterol

É também consumido em comprimidos e pode permanecer no organismo até 1 mês. Ele possui efeito termogênico semelhante ao da adrenalina e seu poder anabólico é extremamente poderoso. O seu uso deve ser controlado por ciclos que não podem ultrapassar de 6 semanas, pois esse tempo é referência para o efeito anabólico e termogênico.
Indica-se o uso de suplementos alimentares durante o uso, para que assim, o estado de eletrólito seja mantido. Afirma-se que o anabolizante atua diretamente no corpo durante as 48 horas após o consumo, então é indicado que a ingestão seja feita com intervalos de 2 dias, assim os efeitos colaterais poderão ser controlados e os comprimidos poderão ser tomados por mais tempo.

Anavar (Oxandrolona)

Sua ingestão é via oral e esse anabolizante permanece no corpo até 2 meses após o consumo. Ele proporciona ganho de força, o que garante mais condicionamento físico para realizar treinos mais intensos. Seus efeitos são intensificados, se ministrados junto a outros tipos de anabolizantes, como o Deca ou o Primobilam. Ele possui alta hepatoxidade, deve-se consumir com moderação, pois sofre aromatização, o que transforma os hormônios masculinos em femininos.

Proviron (Mesterona)

É utilizado de forma oral com comprimidos, ele permanece no organismo em torno de 2 meses. Ele não proporciona efeito anabólico, mas evita as consequências de aromatização, ou seja, dificulta a conversão de hormônios masculinos em femininos. Um dos principais tipos de anabolizantes mais usados, pois auxilia significativamente na redução de gordura corpórea. Pode ser utilizado para atletas que buscam definição do corpo, é um androgênico eficiente para reduzir efeitos colaterais de diversas substâncias.

Equipoise (Boldenona)

O anabolizante é consumido de forma injetável. Ele permanece no organismo em torno de 18 meses e seu uso é veterinário. Proporciona intenso poder anabólico e possui baixa aromatização. Ele é pouco androgênico e deve ser utilizado por ciclos.

Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)

Nenhum comentário:

Postar um comentário