quinta-feira, 28 de maio de 2015

TAURINA - BENEFÍCIOS E GANHO DE MASSA MUSCULAR POR MEIO DESSE SUPLEMENTO ALIMENTAR


Todas as informações sobre a Taurina. Para que serve, como tomar, benefícios, fontes nos alimentos e suas versões concentradas nos suplementos alimentar, suplementos muscular e termogênicos.

suplementação muscular por meio da taurina

A taurina é um tipo de ácido orgânico que é encontrado na bílis já que é sintetizado com a ajuda do fígado ao entrar em contato com a metionina e cisteína que são outros aminoácidos e a vitamina B6.
Ela é um aminoácido não essencial, ou seja, o nosso próprio corpo é capaz de fabricá-la e em abundância. Outros locais onde a taurina pode ser encontrada é no intestino, nos ossos, no coração, sistema nervoso central e no cérebro.



Para que serve a Taurina?

A taurina é uma substância essencial para aqueles que querem ganhar massa muscular por meio de suplementos muscular. Ela ajuda evitar o catabolismo, pois ajuda o corpo a utilizar a gordura como fonte de energia evitando as proteínas sejam degradadas para garantir essa função. Além disso, a taurina também ajuda o corpo a secretar, através do fígado, substâncias tóxicas que são produzidas pela musculatura durante o exercício físico de alta intensidade. Por todos esses motivos ela é uma excelente suplemento muscular para aqueles que praticam exercícios com elevadas cargas.


Porém, a taurina é mais conhecida por ajudar na perda de peso e por estar presente em diversos termogênicos e bebidas energéticas. A Unicamp realizou uma pesquisa com ratos na qual acrescentou o aminoácido na água que era oferecida aos camundongos. Depois de certo tempo foi constatado que os animais, além de perder peso também conseguiram controlar a glicemia. Isso sugere que a taurina também pode ajudar a controlar e até prevenir o diabetes.

A taurina fica estocada nas células alfa do pâncreas que tem como função principal secretar o hormônio glucagon. Esse hormônio é utilizado para mobilizar a energia armazenada no fígado em forma de glicogênio durante longos períodos de jejum com o objetivo de evitar que haja hipoglicemia. O glucagon também ajuda a estimular a produção de insulina por suas vizinhas, as células beta. As células beta, por sua vez ajudam a inibir a secreção de glucagon e as células delta, que também fazem parte da ilhota pancreática tem a função de inibir tanto o glucagon quanto a insulina através da produção de um hormônio chamado somatostatina. Tudo isso é feito para manter o equilíbrio das taxas de açúcar na corrente sanguínea.

Quando uma pessoa está acima do peso adequado ou apresenta outros fatores como aumento da circunferência abdominal de maneira desproporcional isso pode sugerir que o indivíduo possui intolerância à glicose e resistência à insulina. Ambos dificultam a entrada da glicose nos tecidos o que faz que a taxa dessa substância na corrente sanguínea seja elevada aumentando a produção de insulina pela célula beta. Isso se torna um círculo vicioso e pode levar a pessoa a desenvolver diabetes. Assim, o uso da taurina seria benéfico para essas pessoas, pois ajudaria a regular esse processo que acontece nas células das ilhotas pancreáticas.

Outro efeito da Taurina

Um outro efeito que o uso da taurina pode causar é o vasodilatador. Desta forma esse aminoácido pode ajudar a melhorar a movimentação de diversos nutrientes através do sangue e melhorar o aporte de substâncias como sais minerais e substratos para os tecidos do organismo. Além disso, ajuda a melhorar a função cardiovascular.

Como tomar a Taurina

Você pode encontrar a taurina na versão concentrada nos suplementos (suplementos muscular e suplementos alimentar) em cápsula ou em pó. O que se recomenda para quem quer usar a taurina como uma forma de minimizar o catabolismo é utilizar cerca de 500 mg de 2 a 3 vezes por dia. Além disso, como não é um aminoácido essencial é possível ingerir alimentos que ajudem o corpo a produzi-lo como carnes, ovos e leite e até alguns de origem vegetal como a beterraba, feijão ou nozes. Além da sua forma concentrada, existem 2 tipos de suplementos que normalmente possuem a taurina em sua composição. São eles os óxidos nítricos e termogênicos.

Efeitos colaterais e contraindicações

Não foram encontrados efeitos colaterais quanto ao uso da taurina. O que se pode notar é que o seu uso exagerado não melhora os seus efeitos ou traz maiores benefícios sendo esse excesso excretado pelos rins. Porém, isso pode sobrecarregar esses órgãos. Então, o ideal é que a suplementação com taurina seja apenas para praticantes de exercícios de resistência como a musculação. As contraindicações dessa substância recaem para o grupo de risco formado por crianças, gestantes, lactantes e idosos.

FONTE:

Nenhum comentário:

Postar um comentário